seguranca do trabalho campinas

A Terapia Ocupacional e suas atribuições e responsabilidades

25 jan A Terapia Ocupacional e suas atribuições e responsabilidades

No dia 19 de janeiro foi comemorado o dia nacional da Terapia Ocupacional. Com milênios de história, a Terapia Ocupacional só veio a ser regulamentada no Brasil no fim de 1960, mas suas contribuições para a saúde e para a sociedade são históricas.

Esse campo da área da saúde emprega atividades de trabalho e lazer com o intuito de preservar, tratar e reabilitar indivíduos portadores de doenças, alterações ou distúrbios de qualquer tipo de natureza, desenvolvendo autonomia e autoconfiança necessárias para que eles tenham vida social e profissional ativa e sem comprometimentos.

A Terapia Ocupacional contribui positivamente para a inclusão de pessoas com necessidades especiais no mercado de trabalho e na sociedade como um todo. O TO possui um repertório variado de técnicas, com atividades lúdicas, artísticas, físicas, pedagógicas e tecnologias capazes de auxiliar na recuperação e reabilitação de pacientes, ampliar desempenhos e manter a saúde completa do indivíduo, independente da doença ou do distúrbio que ele possuir.

É importante diferenciar quais são as especialidades e as responsabilidades em cada área de atuação do Terapeuta Ocupacional. Na área de saúde ocupacional/saúde do trabalhador, o TO possui uma função essencial. Agindo em diferentes frentes, tanto no tratamento e prevenção de doenças e acidentes quanto na otimização do ambiente de trabalho, ele é capaz, através de Ginástica Laboral e Ergonomia, otimizar e melhorar a consciência corporal, a autoestima, a autoimagem, coordenação motora, além de exercitar a memória, concentração e raciocínio do indivíduo, além de promover ações de prevenção e informativas, criando um trabalhador vigilante capaz de identificar e apontar situações de risco para a saúde física ou psicológica própria e dos colegas. O profissional de TO também pode identificar e avaliar fatores que possam constituir risco a segurança e saúde dos trabalhadores e, após diagnóstico, intervir no ambiente, realizar análises ergonômicas do ambiente de trabalho, elaborar e emitir parecer, atestado e laudo pericial e também prestar serviços de consultoria, assessoria e auditoria para empresas e órgãos públicos.

Já no campo da educação, o TO trabalha em conjunto com a comunidade escolar e por vezes somente com os professores/coordenadores. Com discentes, o trabalho pode ser tanto o de adaptação de alunos com necessidades especiais ao ambiente escolar quanto no de auxílio de alunos com dificuldades de aprendizado e que acabam não acompanhando o resto da turma. O profissional também pode auxiliar docentes, coordenadores e responsáveis a entender as dificuldades dos alunos que precisam e apresentar maneiras de lidar com cada necessidade em particular.

Além da saúde ocupacional e da educação, o TO também tem uma grande participação na área da saúde pública. O profissional pode se envolver em tratamentos de idosos, a área chamada Gerontologia, onde o foco é a reintegração do idoso a sociedade e também na prevenção de doenças de idade, como osteoporose, Alzheimer, derrames etc. Além da Gerontologia, o TO também tem como opção hospitais, clínicas de internação, onde, junto com equipes de psiquiatras, terá a responsabilidade de recuperar e reintegrar pacientes que sofreram algum tipo de trauma ou distúrbio, que tenha causado seu afastamento da sociedade. Outra área com esse mesmo foco é o de reintegração de menores infratores, presidiários, viciados em drogas e crianças carentes, algo extremamente desafiador e que necessita de uma equipe multidisciplinar para conseguir o melhor resultado possível.

O mercado de trabalho para o Terapeuta Ocupacional é rico e vasto. Clínicas, casas de repouso, hospitais, órgãos públicos, centros de reabilitação e empresas são alguns dos seus possíveis destinos e o sudeste do país é a região que mais concentra profissionais da área, fazendo com que haja carência deles em outras regiões.  A EPSSO, em nome da área de Saúde Ocupacional, é grata a cada Terapeuta Ocupacional pela contribuição no desenvolvimento dos cuidados com a saúde dos nossos trabalhadores

Sem comentários

Deixe seu comentário