seguranca do trabalho campinas

Ergonomia e cuidados com a saúde dos caminhoneiros

18 jul Ergonomia e cuidados com a saúde dos caminhoneiros

A rotina de um caminhoneiro é motivo de preocupação para médicos e profissionais da área de saúde e segurança do trabalho.

Apesar de leis que estabelecem proibições a uso de substâncias e limites para horas trabalhadas, o dia a dia dos motoristas ainda preocupa, muito por conta da falta de exercícios físicos e alimentação incorreta, que acarreta riscos a sua saúde.

Exame toxicológico

Recentemente (Lei 13.103/2015), passou a ser obrigatório o Exame Toxicológico para motoristas profissionais das categorias C, D e E quando forem obter ou renovar a Carteira Nacional de Habilitação.

O exame é feito a partir da coleta de alguns fios de cabelo ou pelo e é capaz de detectar o uso de substâncias psicoativas em um período retroativo de 90 dias.

Desde a obrigatoriedade do exame (início de 2016), pesquisas apontaram que apenas 2% dos motoristas examinados foram reprovados. A preocupação com o exame era grande por parte dos sindicatos, já que as informações eram de que grande parte dos motoristas profissionais utilizavam algum tipo de substância para ficarem acordados por mais tempo, mas o baixo índice de reprovações surpreendeu positivamente.

A redução pode estar ligada às campanhas de conscientização feitas pelos sindicatos e pelas transportadoras, instruindo, alertando e treinando os motoristas sobre os perigos e as consequências do uso das substâncias.

Jornada de trabalho

O controle da jornada de trabalho também foi um ponto importante para a categoria. A lei nº 12.619/2012 criou diversos direitos trabalhistas, estabelecendo, entre outros pontos, um limite de 44 horas semanais (8 horas diárias) para a jornada de trabalho, podendo prorrogar por até 2 horas e intervalo de descanso de, no mínimo, 11 horas, a cada período de 24 horas.

Em 2015, a lei nº 13.103 trouxe algumas modificações, como, por exemplo, a obrigatoriedade da transportadora fazer o controle da jornada, seja por diários de bordo ou meios eletrônicos.

Esse controle é importante para que não haja abuso por parte do empregador, já que muitas transportadoras contratavam motoristas sem vínculo trabalhista e alegavam que o controle da jornada deveria ser feito pelo próprio motorista, não assumindo a responsabilidade em casos de acidentes.

Ergonomia

A preocupação com a saúde dos caminhoneiros é constante. Uma pesquisa realizada em 2016 revelou que 65% dos motoristas estavam em estado de obesidade, 33% estavam com colesterol acima de 200 mg/dl e 11% apresentavam glicemia acima de 140 mg/dl, ou seja, 44% dos motoristas correm risco de sofrer infarto ou desenvolver diabetes.

A relação entre as péssimas condições ocupacionais e o aumento de problemas de saúde em profissionais de transporte de carga tem muito a ver com a falta de exercícios físicos, a alimentação errada e sem hora definida, além, é claro, do uso de bebidas alcoólicas, que nem sempre é detectado nos exames toxicológicos.

A aplicação da ergonomia pode ser em muitos casos, a solução para uma rotina mais saudável para esses profissionais. Com ela, busca-se entender seu ambiente de trabalho – nesse caso, a cabine do caminhão –  e buscar melhorias e formas de reduzir o impacto das horas de trabalho do motorista, trazendo mais conforto e menos riscos à saúde.

DICAS DE ERGONOMIA

Existem algumas ações que podem ajudar a melhorar a qualidade de vida dos caminhoneiros, como, durante as paradas, descer do veículo e fazer uma pequena caminhada, ajudando a ativar a circulação e diminuindo as chances de dores locais, após ficar na mesma posição por diversas horas. Além da caminhada, alongamentos também são bem-vindos por ajudar a relaxar os músculos.

Apoio de braços dentro do caminhão, descanso correto dos pés (apoiados a 110 graus no piso), postura correta, com banco ajustado para manter a coluna ereta, são outros comportamentos que os caminhoneiros podem incluir nas viagens para reduzir problemas físicos e melhorar a qualidade de vida e da viagem.

Lembramos da ergonomia sendo aplicada em escritórios e fabricas e esquecemos que ela também pode (e deve) ser utilizado com os motoristas profissionais, transformando a sua rotina e melhorando a sua saúde.

A EPSSO possui uma equipe multidisciplinar de profissionais capazes de auxiliar sua empresa e seus funcionários a se adequar e a criar um ambiente laboral propício e saudável para a prática das suas atividades. Também realizamos em nossas Unidades de Atendimento o exame toxicológico para motoristas profissionais. Entre em contato conosco!

Sem comentários

Deixe seu comentário