seguranca do trabalho campinas

Outubro Rosa: Mês de Prevenção ao Câncer de Mama

06 out Outubro Rosa: Mês de Prevenção ao Câncer de Mama

O Outubro é rosa, mas o assunto é sério. Dia 19 de Outubro é marcado como o Dia Internacional do Câncer de Mama e neste mês campanhas e ações de combate e prevenção ao câncer de mama são promovidas no Brasil e no mundo, relembrando  a população da importância e motivando a realização de exames e cuidados da saúde quando se trata da doença que mais atinge mulheres no mundo. Lembrando que apesar da incidência maior na população do sexo feminino, a doença também pode afetar os homens e não deve ser ignorada por eles.

História

Mundialmente conhecido como o mês de campanha de combate ao câncer de mama desde o seu início, na década de 90, o movimento começou nos Estados Unidos, quando o laço cor de rosa foi lançado como símbolo da campanha pela fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído na primeira Corrida pela Cura, que ocorre todo ano em Nova York.

Desde então cidades do mundo inteiro tem aderido à campanha através de ações de conscientização da população, iluminação de monumentos, prédios e locais públicos na cor rosa,  distribuição dos laços, ações preventivas como a promoção e realização de exames gratuitos para a população,  além da grande adesão de empresas que ajudam a promover e expandir a abrangência dessa campanha que  motiva mulheres a cuidarem da saúde.

No Brasil, a campanha ganhou maior adesão nos anos 2000, sendo em 2008 a primeira vez que o Cristo Redentor foi iluminado na cor rosa. Desde então, cidades do país inteiro iluminam seus monumentos anualmente.

Números

Segundo a OMS, o câncer de mama é o segundo tipo de tumor mais frequente no mundo, além de ser o mais comum entre as mulheres, excluindo o câncer de pele. No Brasil, são cerca de 60 mil casos por ano e apesar da maior incidência entre as mulheres, este tipo de câncer também pode ocorrer em homens e não deve ser ignorado por eles.

No Brasil, 28% dos novos casos de câncer anualmente são de mama, sendo 1% deste número corresponde a casos no sexo masculino. Segundo o Instituto Nacional do Câncer, apesar de ser raro em pacientes abaixo de 35 anos, a partir desta idade a incidência cresce progressivamente, com maior incidência em mulheres acima dos 50 anos, tanto nos países desenvolvidos como em subdesenvolvidos. Cerca de 15 mil pessoas morrem de câncer de mama todo ano no país.

Sintomas e Prevenção

Os principais sintomas são facilmente perceptíveis se o exame é feito periodicamente, e o mais importante, a prevenção começa em casa. É muito importante fazer o exame de toque, palpando a mama e a região das axilas, procurando por nódulos e alteração na textura da pele que recobre o local do nódulo.

Alguns fatores de risco são menstruação precoce, primeira gravidez após os 30 anos, não ter filhos e menopausa tardia (após os 50 anos). O histórico familiar também é um dos principais fatores de risco, tornando os exames periódicos muito importantes neste caso, principalmente em casos de incidência em parentes de primeiro grau.

A prevenção sem dúvidas começa através do autoexame, que deve ser feito mensalmente a partir dos 20 anos de idade, principalmente entre o quarto e sexto dia após o fim do fluxo menstrual, que é quando as mamas estão menos inchadas e fica mais fácil de reconhecer os nódulos, caso estejam presentes.

Além disso, é imprescindível visitar periodicamente um médico ginecologista ou mastologista em caso de necessidade, e realizar o exame de mamografia (ultrassonografia da mama), pois quanto mais cedo o tumor é detectado, maior a chance de obter a cura, sendo que se detectado na etapa inicial, as chances de cura são superiores a 95%.

Mais informações: http://outubrorosa.org.br/.

Sem comentários

Deixe seu comentário