seguranca do trabalho campinas

Como a Análise Ergonômica do Trabalho pode ajudar sua empresa e seus funcionários

08 set Como a Análise Ergonômica do Trabalho pode ajudar sua empresa e seus funcionários

analise-ergonomica-do-trabalho-campinas-epsso

A NR 17 prevê no item 17.1.2 a obrigação das empresas em realizar a Análise Ergonômica do Trabalho – AET.

A AET, que muitos chamam também de Laudo Ergonômico, é um estudo detalhado dos postos de trabalho com objetivo de adaptar a atividade ao trabalhador e não o trabalhador à atividade. A ideia é a melhoria das práticas das tarefas com conforto, saúde, segurança e eficácia.

Nesse estudosão feitas abordagens nos postos de trabalho e nos aspectos organizacionais (ambientais, tecnologias, modo operatório e fatores humanos).

Para orçar os serviços de AET temos que avaliar as funções e tarefas de cada posto. É analisado o trabalho sobre os seguintes aspectos:

  • Aspectos Físicos: Temperatura, Umidade, Ruído, Iluminamento
  • Organização de lay-out e mobiliário (antropometria e biomecânica)
  • Aspectos Organizacionais: Tipo de produção, Riscos inerentes à atividade de trabalho, Repetitividade, Transporte manual de cargas, Má postura, Ritmo de trabalho, Produtividade,
  • Aspectos Comportamentais: Estresse, Produtividade, Relacionamento humano, Empregados, Chefias

A coleta de dados são feitas por meio de questionários, entrevistas(checagem das atividades), antropometria, observações in loco, e ferramentas de AET, como Check-lists, RULA, OWAS, NIOSH, Fotografias e Filmagens.

O resultado final é uma análise completa da função, com identificação da incidência dos riscos ergonômicos de forma fracionada, específica. É gerado um relatório final com cronograma de implantação de melhorias, discutido junto com a gerência/diretoria da empresa.

MAS AFINAL, COMO A AET PODE AJUDAR A EMPRESA E O FUNCIONÁRIO?

Após realizado, a AET é documento hábil a neutralizar o risco ergonômico. O que isso significa na prática? Evitar o desencadeamento de queixas, afastamentos e doenças ocupacionais(DORTs, por exemplo). Doenças ocupacionais podem incapacitar trabalhadores. Trabalhadores incapazes certamente recorrerão a Justiça do Trabalho que por sua vez determinará a realização de perícia médica judicial para analisar a responsabilidade da empresa. Nessa hora, é fundamental novamente para a empresa ter sua AET para c0mprovar essa neutralização.

Logicamente que nem toda AET traz conclusões que agradam as empresas. Muitas empresas são obrigadas e reorganizar sua distribuição de tarefas, alterar seu mobiliário, instituir pausas, enfim, sair da zona de conforto para obter um ambiente saudável, sob o ponto de vista ergonômico.

O mais importante em tudo isso é a empresa ter a consciência do risco oferecido por seu trabalho. Conforme diz a boa regra de gestão, “Administrar o risco ao invés de correr o risco”.

Para orçar precisamos portanto do descritivo de função desses cargos e uma visita técnica.

Sempre sugerimos uma visita de um de nossos Ergonomistas na empresa que possamos ter uma visão dos serviços a serem executados, além de explicar o cronograma para a empresa e tirar as dúvidas gerais.

Conte com a EPSSO. Proteja a saúde do seu trabalhador e a saúde de sua empresa!

 

Sem comentários

Deixe seu comentário