seguranca do trabalho campinas

O que você precisa saber sobre o PGR e GRO

15 set O que você precisa saber sobre o PGR e GRO


O PGR, Programa de Gerenciamento de Riscos, tem como principal finalidade identificar, avaliar e propor medidas e ações afim de prevenir acidentes ambientais que possam colocar em risco a integridade física dos trabalhadores.

O GRO ou Gerenciamento de Riscos Ocupacionais é o controle, onde se aplica metodologias, critérios e análises para identificar e realizar a gestão de riscos ocupacionais, onde é contemplado o PGR.

Mas o porquê dessa mudança?

Com a intenção de diminuir ainda mais os índices de acidentes de trabalho, a comissão Tripartite Paritária Permanente do Ministério do Trabalho, em março desse ano, aprovou e alterou o texto que regulamenta o PGR que passa a ser parte do GRO (Gerenciamento de riscos ocupacionais), afim de nortear as empresas na implementação de planos, programas ou sistemas de gestão que visem uma melhoria contínua em Segurança e Saúde no Trabalho (SST).

Várias são as mudanças que começam a valer um ano após a sua publicação, ou seja, em março de 2021.  Portanto é importante estar atendo ao GRO, e que a sua empresa adote essa nova estratégia também.

Mas afinal o famoso PGR não existirá mais ou como irá de fato funcionar? Leia o artigo e entenda.

O que contempla o GRO?

O gerenciamento de riscos ocupacionais deve constituir um Programa de

Gerenciamento de Riscos – PGR. Mais como será feito isso? Bom, vamos lá!

A critério da organização, o PGR pode ser implementado por unidade operacional, setor ou atividade. Lembrando que quando nos referimos a unidade, setor ou até mesmo a atividade, deve ser levado em consideração diversos critérios do levantamento ambiental e contemplar no mínimo os requisitos exigidos pela nova NR 01, os quais definem que deverá contar ao menos:

a) Inventário de riscos e

b) Plano de ação.

Saiba quais são os 4 passos do GRO:

Identificação de perigos e riscos: Dentro do gerenciamento de riscos há outros dois conceitos que necessitam ser compreendidos, o risco e o perigo. Identificá-los dentro do ambiente de trabalho é de suma importância para tomar as medidas necessárias.

Risco: é a probabilidade de ocorrência de exposições ocupacionais perigosas.

Perigo: está relacionado à fonte com potencial de causar algum dano aos colaboradores.

Análise e avaliação dos riscos: Onde é avaliado a proporção e o nível de risco. Para esse passo, pode ser utilizada uma matriz de risco, onde através de uma análise, poderá ser avaliada a possibilidade e as consequências que determinada fonte de risco poderá oferecer ao colaborador.

Eliminação ou controle: Adoção de medidas preventivas para eliminar e/ou controlar as fontes de riscos ocupacionais.

Monitoramento e revisão: Com a finalidade de garantir que os riscos não voltem a existir e causem transtornos no ambiente de trabalho, é preciso que se adote o monitoramento e revisão, dessa forma é possível assegurar e avaliar se as medidas adotadas estão de fato sendo efetivas.

Estar atento e implementar o GRO na sua empresa é uma forma de cuidar dos colaboradores, além de impedir que a organização sofra danos futuros, como pagamento de indenizações ou afastamento de funcionários debilitados.

Sem comentários

Deixe seu comentário