seguranca do trabalho campinas

NR-17: O que diz a Norma que regula a Ergonomia

23 jan NR-17: O que diz a Norma que regula a Ergonomia

Ergonomia é, talvez, um dos assuntos mais importantes quando falamos de saúde do trabalho.

O dicionário define “Ergonomia” como o estudo científico que melhorar as condições de trabalho dos trabalhadores.

Sua importância é tanta que existe uma Norma Regulamentadora exclusiva para tratar sobre ela. E é sobre ela que falaremos hoje, a NR-17.

OBJETIVO

A Norma Regulamentadora 17 busca regulamentar e fornecer orientações sobre os parâmetros exigidos com relação à Saúde e Segurança do Trabalho. Esses parâmetros servem para proporcionar condições de trabalho ideais que geram o máximo de conforto e segurança para o funcionário desempenhar suas atividades.

A NR-17 estabelece que é obrigação do empregador realizar a avaliação ergonômica do ambiente laboral e providenciar alterações necessárias para a adaptação do funcionário exercer sua atividade sem prejuízo a saúde.

Mais que uma avaliação é importante que as empresas implantem um Programa de Ergonomia, que contemple todas as ações da área de uma forma integrada.

A ergonomia, quando realizada e posta em prática, auxilia na redução de diversas doenças laborais, que normalmente são adquiridas a partir de trabalhos como levantamento de cargas pesadas, trabalhos realizados em pé por um longo período e sem descanso, esforço repetitivo, monotonia.

A NR-17 trata, principalmente, sobre os seguintes aspectos:

– Análise Ergonômica do Trabalho

– Levantamento, transporte e descarga de materiais;

– Mobiliário;

– Equipamentos;

– Condições ambientais de trabalho;

– Organização do trabalho.

INSTRUÇÕES

A Norma apresenta, de acordo com esses aspectos acima, instruções para adequar o trabalho ao trabalhador.

Por exemplo, com relação ao “Mobiliário”, o artigo 17.3.1. define que “sempre que o trabalho puder ser executado na posição sentada, o posto de trabalho deve ser planejado ou adaptado para esta posição”.

Já com relação aos “Equipamentos”, o artigo 17.4.3., no seu item C, indica que “a tela, o teclado e o suporte para documentos devem ser colocados de maneira que as distâncias olho-tela, olho- teclado e olho-documento sejam aproximadamente iguais”.

Ou seja, são indicações detalhadas que, após muito estudo e análise por parte de médicos e engenheiros do trabalho, foram definidas como sendo as ideais para a realização das atividades sem prejuízo de saúde para o trabalhador.

BENEFÍCIOS DA ERGONOMIA

A ergonomia possui um papel importantíssimo na prevenção de doenças ocupacionais, reduzindo lesões, disfunções e complicações posturais. Mas o mais importante é com a produtividade do funcionário.

Estar em um ambiente seguro, adequado para o exercício das atividades e sem riscos para a saúde eleva a produtividade e faz com que o empregado se sinta motivado para se apresentar para o trabalho.

CONSEQUÊNCIAS DA FALTA DE ERGONOMIA

Em caso de descumprimento das normas com relação à ergonomia, as consequências para o empregador e para o empregado podem ser graves.

Para o empregador, em caso de irregularidades, será feita uma notificação e estipulado um prazo para que as correções sejam efetuadas. Após o período e após uma nova inspeção, em caso de continuidade da irregularidade, a empresa deverá pagar uma multa e poderá sofrer um processo na Justiça do Trabalho.

Para o empregado, caso se recuse, injustificadamente, a cumprir o estabelecido pela Norma e pelo empregador, poderá ser punido legalmente e até mesmo ser demitido por justa causa.

SOLUÇÃO EPSSO

Levamos a ergonomia muito a sério e acreditamos que é uma das ferramentas mais importantes na prevenção de doenças ocupacionais. Por isso, contamos com uma equipe multidisciplinar de profissionais capazes de auxiliar sua empresa e seus funcionários a se adequar e a criar um ambiente laboral propício e saudável para a prática das suas atividades.

Oferecemos Programas de Ergonomia, Análise e Laudos Ergonômicos e os Treinamentos da NR 17. Entre em contato conosco!

Sem comentários

Deixe seu comentário