seguranca do trabalho campinas

ISO 45001 é aprovada e deve ser publicada ainda em março

22 mar ISO 45001 é aprovada e deve ser publicada ainda em março

A ISO 45001, nova norma de saúde e segurança ocupacional, foi aprovada pelo National Standard Bodies (NSBs) para ser publicada. A data de publicação, segundo a ISO, está prevista agora para março de 2018.

A Organização Internacional para Normalização (ISO) é a principal organização de padronização e normatização do mundo e possui diversas normas, como a ISO 9000, ISO 9001, ISO 14064, entre outras.

Cada norma tem uma aplicação específica, por exemplo, a ISO 9000 e a ISO 9001 são conjuntos de normas voltadas para a gestão de qualidade de empresas, já a ISO 14000 e a ISO 14064 são normas de gestão ambiental. A nova ISO 45001 é um conjunto de normas e classificações voltadas para a saúde e segurança ocupacional.

É importante lembrar que cada país possui uma organização responsável para administrar e regulamentar as normas a legislação do país, no caso do Brasil é a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

O que muda com a aprovação?

Antes da aprovação dessa nova norma, as empresas utilizavam como base a OHSAS 18001, um conjunto de normas britânicas com diretrizes para empresas e organizações que tinham o objetivo de implementar, cumprir e avaliar procedimentos referentes à saúde e segurança ocupacional.

A partir de agora, a ISO 45001 substituirá a OHSAS 18001. A nova norma terá como base os padrões das outras ISOs e utilizará orientações de organizações como a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a própria OHSAS 18001, além de outras associações especialistas no assunto.

A importância da ISO 45001

Apesar de já existir um conjunto de normas internacional, os acidentes e mortes causados por acidentes de trabalho no mundo vêm crescendo a cada ano. Segundo o relatório da OIT, mais de 2.3 milhões de trabalhadores morrem por conta de acidentes de trabalho e quase 374 milhões de pessoas sofrem lesões e adoecem todo ano.

Assim, é preciso maior rigor e soluções para reduzir esses números e aumentar a segurança dos empregados, seja qual for a área de atuação e a atividade exercida.

A ISO 45001 reúne os requisitos mínimos para que as empresas possam criar condições melhores de trabalho, com mais segurança, menos riscos de acidentes e um controle ambiental maior, mas também podem ser adotadas ações mais complexas que eleva a proteção do empregado.

Além disso, ela também pode ser adotada por empresas micro, pequenas ou grandes, independente do segmento, do tipo de serviço prestado, faturamento e, principalmente, da sua localização geográfica.

Impactos da ISO 45001 no mercado

A criação da ISO 45001 tem como objetivo a redução de acidentes e mortes em ambiente laboral, que, além do benefício óbvio de proteger a vida dos trabalhadores, também resultaria em mudanças no mercado, como maior produtividade, maior participação e motivação dos funcionários, maior competitividade e melhoria da imagem institucional e, consequentemente, da reputação da empresa.

Além dessas mudanças, a adoção da ISO 45001 também traria benefícios comerciais importantes. Ainda que o objetivo da nova norma seja proteger funcionários e criar um ambiente seguro para a prática laboral, fica claro que um sistema de segurança e bem-estar bem planejado e bem gerido também resultaria em menos gastos desnecessários e menos ineficiência.

A ISO 45001 deve utilizar o conceito conhecido como Ciclo PDCA, ou seja, Plan-Do-Check-Act. Esse conceito é bastante conhecido e utilizado na gestão de processos e produtos e tem como intuito garantir um maior controle e uma melhor administração dos recursos financeiros, físicos e pessoais da empresa. Esse ciclo requer comprometimento e liderança, além da participação efetiva de funcionários durante sua aplicação.

No Ciclo PDCA, temos:

Planejar – Identificar os problemas, analisar a situação atual da empresa, estabelecer metas e processos necessários para conseguir resultados e traçar um plano de ação efetivo para atingir os objetivos estabelecidos.

Fazer (Do) – Põe em ação o plano traçado.

Checar – A partir da implementação do plano, os dados e análises são verificados para verificar se os processos aplicados foram efetivos. É a etapa para se buscar erros ou falhas que podem afetar o processo.

Agir – Após a checagem para verificar o que deu errado e o que precisa ser ajustado para que o objetivo final seja atingido, corrigem-se os erros e aplicam-se ações corretivas e então o ciclo se reinicia.

Esse tipo de modelo é efetivo por ser mais minucioso, já que cada etapa é analisada, verificada e corrigida. Além de tornar a gestão mais objetiva e ágil, algo imprescindível para a área de saúde e segurança ocupacional.

A EPSSO está atualizada com todo o processo em volta da ISO 45001 e por dentro de todas as mudanças que estão por vir com a implementação da norma. Nossos consultores especialistas estão disponíveis para auxiliar você e sua empresa a se adaptar as novas exigências que a ISO 45001 trará, entre em contato conosco!

Sem comentários

Deixe seu comentário